Pesquisar este blog

Maus é a história de Vladek Spiegelman, judeu-polonês que sobreviveu ao campo de concentração de Auschwitz, narrada por ele próprio ao filho Art. O livro é considerado um clássico contemporâneo das histórias em quadrinhos. Foi publicado em duas partes, a primeira em 1986 e a segunda em 1991. No ano seguinte, Maus ganhou o prestigioso Prêmio Pulitzer de literatura. A obra é um sucesso estrondoso de público e de crítica. Desde que foi lançada, tem sido objeto de estudos e análises de especialistas de diversas áreas -história, literatura, artes e psicologia. Em nova tradução, o livro é agora relançado com as duas partes reunidas num só volume. Nas tiras, os judeus são desenhados como ratos e os nazistas ganham feições de gatos; poloneses não-judeus são porcos e americanos, cachorros. Esse recurso, aliado à ausência de cor dos quadrinhos, reflete o espírito do livro: trata-se de um relato incisivo e perturbador, que evidencia a brutalidade da catástrofe do Holocausto. Spiegelman, porém, evita o sentimentalismo e interrompe algumas vezes a narrativa para dar espaço a dúvidas e inquietações. É implacável com o protagonista, seu próprio pai, retratado como valoroso e destemido, mas também como sovina, racista e mesquinho. De vários pontos de vista, uma obra sem equivalente no universo dos quadrinhos e um relato histórico de valor inestimável.


Informações do livro:
Título: Maus -  A história de um sobrevivente
Autor: Art Spielgeman 
Editora: Companhia das Letras Selo Quadrinhos na Cia
Páginas: 296


Resenha:
Maus conta a história real de Vladek Spiegelman um sobrevivente do holocausto e tudo que ele passou para conseguir se manter vivo naqueles dias de terror. Art Spiegelman é o autor e filho de Vladek.

O leitor é transportado a história através de uma analogia sensacional onde Judeus são ratos, os nazistas gatos, os norte americanos cachorros, poloneses porcos e franceses sapos, o que torna tudo mais interessante e se pode ter uma melhor visão de como eram as coisas.


Vladek era um jovem inteligente e com talento para se dar bem na vida, se apaixonou e casou com Anja, apesar de algumas dificuldades e problemas de saúde de sua mulher, as coisas iam bem até 1939 e a chegada dos nazistas que começaram a dominar as cidades e os judeus passaram a realmente viver como ratos, tendo que fazer coisas "ilícitas" para conseguir comida e outros itens básicos de sobrevivência, Spiegelman consegue muitas vantagens por ser muito esperto, porém a esperteza não basta para se safar da crueldade.


Art Spiegelman entrevistou seu pai para poder dar vida a sua obra, por isso a história nos mostra duas versões do personagem, o jovem e corajoso e o velho cheio de "cicatrizes" da guerra.

Muitos fatos da história de Vladek são mostrados de formas subliminar, algumas ficam nas entrelinhas, mas se pode ter uma perfeita noção do horror que foi passar por tudo aquilo, as injustiças, as dores, todo o sofrimento que muitas pessoas foram expostas e as consequências que isso trouxe na vida pós guerra.

Vladek conseguiu sobreviver porque manteve a calma, estava sempre de olho, guardava o que podia para na hora certa usar de moeda de troca, porém o amor por sua esposa foi um ponto chave para sua sobrevivência, ele fez de tudo para se manter bem, mas em momento algum deixou ela de lado, mesmo quando foram forçados a se separar, ele fez o que estava ao seu alcance para que ela ficasse bem.


Esse foi o primeiro livro/HQ que li que mostra perfeitamente o lado de dentro de Auschwitz e a única coisa que consegui pensar é que eu jamais sairia viva de lá e se saisse, pouco restaria da minha sanidade, mas também é possível notar que nos seres humanos nos adaptamos conforme a necessidade, de que podemos chegar a muitos extremos para sobreviver, eu realmente não sei se eu seria capaz, mas passei a admirar as pessoas que conseguiram.

Eu não li muitas HQ'S na minha vida, confesso que quando comecei a ler eu pensava que seria bem diferente, a capa me fez pensar que Hitler seria mais mencionado na obra, porém seu nome aparece uma ou duas vezes e só, mas foi uma experiência muito diferente e satisfatória, recomendo com certeza, pra quem já gosta do tema e para quem quer saber mais sobre o horror que foi tudo aquilo.


Curiosidades:
Maus traduzido do Alemão significa rato
A HQ venceu o prêmio Pulitzer que é a maior premiação de jornalismo e literatura dos Estados Unidos

13 Comentários

  1. Achei interessante esta hq, nunca tinha visto algo do tipo e nem sabia que existia uheueheh Gostei da maneira usada para tocar neste tema pesado, mas ainda assim eu acho que não leria o livro.

    Abraços,

    Blog Decidindo-se \o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, histórias que abordam o holocausto são complicadas, sempre pesadas, não tem como maquiar muito, mas vale a pena!

      Excluir
  2. Gosto muita dessa HQ, tem uma historia bem tensa!!! E gostei muito da resenha!!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Andy...
    Li essa HQ já faz um tempinho e achei maravilhosa.
    Sua resenha também ficou ótima.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
  4. Oi
    nunca li um Hq, mais eu me interessei por ele a sinopse nem tinha chamado a minha atenção, só que ao ler sua resenha a história pareceu profundo e ainda está relacionado a realidade, fiquei curiosa e gostei da resehha.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim é bem profundo e mostra uma realidade bem dolorosa, vale a pena viu!

      Excluir
  5. Oi, Andy, gostei do teu cantinho e da tua resenha. Eu quero muito começar a ler HQ´s e vejo que essa seria uma ótima opção. O estilo de narrar, por meio de uma fábula, e o tema, me lembrou um pouco A revolução dos bichos, me diga se eu estiver enganada.

    Menina, tô te seguindo, porque fui ver teus seguidores e tu tens 666, vou te tirar desse número agourento, hahahaha. Brincadeira.

    Beijos, Hel - Leituras & Gatices

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lembra sim a escrita do Orwell, acredito que seja mesmo uma boa pedida para ingressar no mundo das HQ's, espero que você goste, se fizer resenha me avise para eu conhecer sua opinião, e obrigada por seguir! :D

      Excluir
  6. Oii, eu adorei a resenha embora nunca tenha lido muitas HQ's, só mesmo Turma da Mônica sabe? Mas eu gostei, adorei, parabéns <3

    Bjoos Cami <3
    www.descafeinadas.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não leio muitas, estou começando agora e gostando!

      Hahaha

      Eu adorava "A turma da Mônica" gosto e leio até hoje se der bobeira!

      Excluir
  7. Também li a HQ esse ano, muito boa! Muito legal como o título casou bem com o português haha a história é bem triste mas muito boa. Beijão, seguindo o blog

    literalizza.blogspot.com

    ResponderExcluir

E você o que achou?